Agitada Las Vegas é escolhida para receber o escritório de operações dos Estados Unidos da Global Talent HQ

621

A Global Talent HQ não escolheu por acaso a Área Metropolitana de Las Vegas para sediar seu escritório de operações nos Estados Unidos. O relatório America’s Best Cities recentemente classificou a cidade que nunca dorme como a 16ª melhor do país. Las Vegas ficou em 5º lugar nas categorias programação, que reúne todas as experiências essenciais para uma boa visita, e divulgação, a capacidade de uma cidade contar sua história.

Las Vegas ficou em primeiro lugar na subcategoria clima, que leva em conta a média de dias de sol com base em um site de meteorologia, e em segundo lugar no critério de atrações, que considera a qualidade das atrações recomendadas por moradores e visitantes. Ou seja, o relatório avalia a qualidade percebida dos ambientes naturais e construídos de uma cidade, e também as instituições, atrações e infraestrutura vitais.

No mesmo ano em que viagens foram canceladas em todo o mundo, Las Vegas recebeu o terceiro maior número de check-ins no Facebook e ficou em 5º lugar nas pesquisas do Google Trends. Isso acontece mesmo em um mercado dependente do turismo, setor que emprega direta e indiretamente cerca de 40% dos residentes. Para completar, a região metropolitana de Las Vegas registrou um crescimento populacional de 2,7% de 2020 a 2021.

Além disso, a economia da região tem mostrado recuperação. Nas últimas semanas, um grande cassino foi inaugurado na cidade, e os organizadores da World of Concrete Convention anunciaram a próxima edição do evento. “Encontramos mercados mais dinâmicos, como é o caso dos Estados Unidos, também devido à uma grande população: são mais de 300 milhões de habitantes no país”, destacou o diretor-geral da Global Talent HQ, Cristiano Aron.

O executivo lembra que o mercado de recrutamento dos Estados Unidos privilegia a agilidade para aproveitar as oportunidades. “Nesses mercados mais dinâmicos, se o recrutador esperar um pouco mais para ter um processo completo, pode perder a oportunidade de contratar aquele profissional que se destacou inicialmente. Então são processos mais rápidos, em que o recrutador não precisa trazer tantas informações do mercado, como acontece em outros lugares como A Europa”.

Do ponto de vista global, Cristiano lembra que as características do mercado americano são fatores que facilitam a recuperação econômica. “Os momentos econômicos são diferentes por região. Os Estados Unidos estão à frente, com muitas pessoas já vacinadas e usando máscaras, com a volta dos eventos públicos. É um país que está um passo à frente, e muitos dados relevantes atestam as vantagens da economia americana ”, afirmou.

Ele lembra ainda que os benefícios dessas características vão além do mercado norte-americano: “as grandes empresas estão prontas para investir, para contratar e, obviamente, prontas para crescer. Vejo esse movimento não só nos Estados Unidos, mas também no Brasil e na Europa. Eu vejo isso globalmente. Os dados de recuperação econômica continuarão animadores se a vacinação continuar nesse ritmo”.